O Prefácio Perfeito


(clique na imagem para ampliar)

Peço licença à M.F.K. Fisher e faço minhas as palavras dela.

Fer, obrigada por me enviar esse tesouro ;***

Publicado por Dadivosa em


9 comentários em “O Prefácio Perfeito

  1. Mila

    Oi Dadivosa,

    Muito tempo sem comentar..
    Adorei o prefácio também.
    Queria tanto escrever mais no meu falecido blog, mas como no meu trabalho é bloqueado, eu chego em casa e não quero nem ver computador…
    Beijocas

    Responder
  2. Renata

    Essa foi a epígrafe da minha dissertação sobre jornalismo gastronômico. :)

    Sou nova por aqui, mas passei para dizer que adoro o blog! :*

    Responder
  3. Cláudia

    Que lindo Dadivosa, fui tocada pelo texto. A Fisher colocou em palavras o que sempre sinto quando cozinho para aqueles que amo, o que sai é muito mais que comida, é um amor que reconforta. Amei… Um beijo, Cláudia.

    Responder
  4. Katita

    Eu nunca tinha lido nada a respeito da MFK Fisher quando esse livro me chegou às mãos. Acabo de me lembrar do misto de surpresa e euforia quando li esse prefário e percebi que aquela não era uma mulher qualquer e que aquele não era um livro qualquer. Minha bíblia. Que bom saber que vc também a tem.
    Beijo,
    K.

    Responder
  5. Dadivosa

    Mila, espero que você reviva seu blog, se assim estiver com vontade. E que essa vontade de escrever seja maior do que a ojeriza pela ferramenta :)

    Fer, sem palavras fiquei eu! Obrigada ;***

    Renata, adoraria conhecer sua dissertação, ela está acessível em alguma biblioteca?

    Cláudia, e é também o que muitas de nós sentimos quando escrevemos sobre comida! :D

    Maria Helena, é um clássico!

    Valentina, sapientíssimas!!!

    Dulce, muito obrigada pelas palavras queridas. Eu não ousaria traduzir a M. F. K. Fisher, sobretudo esses parágrafos tão representativos de sua personalidade. Ficaria muito, muito aquém do que ela quis dizer, entende? Quem sabe a Cia. das Letras não resolve editar esse também? Ela já publicou dois: Um Alfabeto para Gourmets e Como Cozinhar um Lobo, os dois muito bem traduzidos e com edição primorosa.

    Katita, tem razão, ela não foi uma mulher qualquer não. Inspiradora por demais, né?

    ;***

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.




Arquivos

Post aleatório

Livreto

Newsletter

Assine para receber no seu e-mail