O Martírio do Elevador

Couriers-motociclistas são xingados durante o dia e esperados ansiosamente ao cair da noite, não é mesmo?

Quer dizer, são esperados quando é a nossa pizza que ele traz, pois é de amargar chegar em casa faminta, ver que o moço acabou de entregar a encomenda e ter de subir nove andares num elevador repleto daquele cheirinho inconfundível!

Ainda mais para mim, que demoro mais tempo decidindo que sabor pedir do que a pizzaria leva para entregar. Ou seja, de 20, 30 minutos, o processo passa para uma hora, facilmente.

Foi por isso que na última sexta-feira (é o pior dia, sempre) inventei às pressas um aplacador de fome quase instantâneo que não se compara a uma redonda, mas foi rapidíssimo de fazer, não exigiu cocção e ainda por cima ficou saboroso.

Sanduíche Aberto de Salmão Defumado

Ingredientes:

  • 2 fatias de pão integral
  • lábane (coalhada seca) o quanto baste para besuntar o pão
  • pepino japonês (meio já está bom)
  • alcaparras a gosto
  • salmão defumado (usei dois filés)
  • pimenta-do-reino moída na hora

Como fiz:

  1. Mal abri a porta e já fui ligando o forno.
  2. Coloquei o salmão num pratinho e desfiei um pouco os filés.
  3. Lavei e cortei em rodelinhas o pepino.
  4. Taquei as fatias de pão no forno somente para aquecerem um pouquinho. Se preferir, use a torradeira.
  5. Tirei o pão do forno, passei o lábane nas fatias, depois veio o pepino, o salmão, a pimenta e as alcaparras, só pra fazer uma graça.
  6. Comi sorrindo e cheguei até a esquecer aqueles segundos torturantes dentro do elevador 🙂

Gostaria muito de ter adicionado umas gotas de limão para quebrar um pouco a untuosidade do peixe, mas ficará para a próxima vez.



22 comentários em “O Martírio do Elevador

  1. Renata

    Já passei por esse sofrimento de estar morrendo de fome e entrar no elevador com aquele cheirinho de pizza. É típico das noites de sexta e domingo!

    Ontem, no passeio dominical pelo supermercado, descobri a massa de pizza para frigideira e experimentei fazer pizzza de abobrinha com queijo brie. A abobrinha, cortada em rodelas, foi cozidinha de antemão com azeite, sal, salsinha e cebola e aquele temperinho que eu já vi aqui em algum lugar – Lemon and Herbs. Menina! O Rodrigo adorou!

    Descobri também que essa tal massinha é deveras versátil: serve para fazer “wraps” (imagine um de salmão com labane, ai!) e, se voce colocá-la na frigideira só com um pouco de azeite, sal grosso e alecrim, ela se transforma em um delicioso petisco!

    Beijos e boa semana! :*

    Responder
  2. Cissa/Lúcia

    Bem tem um aspecto divinal!!! e é facil de fazer, mas o labane é o que?? nunca ouvi falar! nem deve haver deste lado do Atlantico!! tenho que ver com o q posso substituir!! Talvez queijo creme??

    Responder
  3. Dadivosa

    Renata, querida, quando é que você vai deixar a timidez de lado e começar a divulgar todo esse condão culinário, hein?

    Adorei a dica das abobrinhas! Teve uma época em que eu comprava bastante dessas massinhas de pizza, foiram uma verdadeira febre em casa… acho que vão voltar à moda já já 🙂

    Lemon & Herbs eu nunca comprei, vou experimentar.

    Beijos

    Responder
  4. Dadivosa

    Cissa, que bom vê-la por aqui!
    O lábane é a coalhada seca, um derivado do iogurte.
    Você pode substituir por cream cheese, sour cream ou iogurte grego (previamente dessorado) que ficará delicioso!
    Se não tiver nenhum desses à mão, coloque um potinho de iogurte natural a escorrer sobre um pano, dentro de uma peneira. Coloque a peneira dentro de uma vasilha que possa conter a água que vai escorrer e leve tudo à geladeira. deixe de um dia para o outro e tempere com um pouquinho de sal. Fica menos consistente do que o lábane, mas igualmente bom.
    Se quiser fazer o lábane em casa, é só procurar aqui no Dadivosa que ensinei o passo a passo 🙂
    Beijos

    Responder
  5. Juliana Almoualem

    Dadivosa queriiiida! Natal chegando…alguma receita para os tão esperados biscoitinhos de Natal??!
    Os que fiz ano passado ficaram muito massudos! nheca!
    Beijinhos

    Responder
  6. Renata

    Jura que você nunca escreveu uma receita aqui que levava Lemon & Herbs? Eu comprei exatamente porque tinha ficado na minha memória da leitura do “dadivosa” como ele se dava bem no tempero de vegetais e legumes! Estarei ficando louca? 🙂

    (Acabei de fazer uma busca na barrinha ali em cima e não tem mesmo “Lemon & Herbs”. Gente, pirei! Mas o negócio é bom mesmo!)

    Responder
  7. Karla

    Essa foto tá que tá, heim Dadi?! Tô toda doída de uma tal drenagem, mas que dá vontade de mandar toda e qualquer dieta pras cucuias, dá.
    Obrigada, ele é um fofo e minha riqueza.
    Beijo

    Responder
  8. valentina

    Muié, voce me mata de rir. O modo de preparar já é bem humorado e inspirador. E aplacador de fome é o máximo. Gosto mujito de salmão defumado.que escolha bárbara. Nao conhecia ‘lábane’ nao conhecia.

    Responder
  9. Vitor Hugo

    Concordo com a Valentina, as receitas já saltam aos olhos e a forma de escrita é tão divertida! =D Pena que a minha geladeira não é tão feliz assim, filé de salmão que chique, hehehe.

    Lábane… eu acho que já comi. Sei que era coalhada, mas se era seca ou não, ai pegou. hehehe

    Responder
  10. Dadivosa

    Karla, não sucumba aos prazeres da gula ainda não… força aí com suas drenagens, são espetaculares.

    Valentina, se quiser, faça uma busca aqui no Dadivosa que eu já dei o passo-a-passo. É derivado do iogurte 😀

    Mawá, que idéia fantástica! Depois você fala que não tem dadivosa dentro de si, né? 😉

    Vitor, o lábane tem consistência de creme de leite. Tem fotos dele aqui no Dadivosa.

    Gorete, nem nos congelados? Mesmo aqui em São Paulo, não é todo supermercado que tem. Carece de procurar um pouquinho mesmo.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.




Arquivos

Newsletter

Assine para receber no seu e-mail