O poder do cozinheiro

Un cuisinier

Sorrio um sorriso quase sinistro toda vez que leio esses versinhos. Penso que algum cozinheiro-mor está a reger o mundo, em seu avental salpicado de farinha, colher-de-pau e fouet em punho quando, ao tentar fechar a gaveta dos talheres com um golpe de quadril, esbarra na bolsa, bate a cabeça nas panelas penduradas e lança o dólar pelos ares…

Em tradução livre, desimpedida, sem rima e com muito menos charme, as palavras do francês ficariam assim: Um cozinheiro, quando janto/ Parece-me um ser divino/Que do fundo de sua cozinha/Governa o gênero humano.



Um comentário em “O poder do cozinheiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.




Arquivos

Newsletter

Assine para receber no seu e-mail