Wraps de Carpaccio

Nem só de risotos quentinhos vive a cozinheira ciosa de seus poderes reconfortantes, assim como nem só de entranhas que precisam ser desamarradas vivem os comensais.

Há aqueles dias em que o coração precisa se fazer ouvidos e olhos atentos e não há o menor sentido em pôr-se em avental e colher de pau a remexer um guisado substancioso.

Nesses dias, tanto melhor se o tempo estiver abafado, pequenos rolinhos frescos de carpaccio feitos em menos de um minuto aplacam a fome e não interrompem o fluxo do conversê.

O Leitor e a Leitora não carecem de habilidade para enrolar esses graciosos sanduíches que levam em seu interior raminhos de agrião-bebê para combinar com o frescor de esperanças renovadas e relatos alvissareiros.

As quantidades podem variar de acordo com o número e apetite dos comensais. O que segue foi devorado por duas pessoas conversadeiras cuja fome era bem menor do que a importância de estarem ali.

Ingredientes:

  • 200 g de carpaccio pronto congelado
  • 4 pães sírios integrais
  • 1/2 maço de agrião-bebê
  • azeite o quanto desejar
  • mostarda preparada amarela o quanto desejar
  • 100 g de queijo parmesão ralado grosso
  • 2 colheres de sopa cheias de alcaparras (ou mais, se preferir)
  • pimenta-do-reino moída na hora a gosto

Como fazer:

  1. Não há segredo além de um bocadito de organização em sua linha de montagem. Os rolinhos podem ser produzidos num piscar de olhos, basta para isso ter tudo à mão.
  2. Com cuidado e delicadeza, abra o pão sírio, produzindo dois discos perfeitos.
  3. Sobre o disco de pão, derrame um fio de azeite e disponha fatias de carpaccio com igualdade. A quantidade dependerá do tamanho do pão. Nos meus, usei cinco lâminas de carne por disco. O objetivo não é criar uma montanha, tudo aqui é calculado para facilitar o enrolamento. Sendo assim, uma camada de carne está de bom tamanho.
  4. Sobre a carne, distribua algumas alcaparrinhas e passe um “S” de mostarda amarela.
  5. Num dos cantos do círculo, arrume um feixe de agrião. Um feixe, aqui, traduz-se por um punhado arrumadinho, quase um mini-ramalhete. É que se o Leitor e a Leitora resolverem transformar o feixe num montinho, o enrolamento ficará dificultado. Melhor prestar atenção agora do que desmoronar toda a sua obra.
  6. Sobre o agrião, um punhado de parmesão e alguma pimenta-do-reino, se gostar. Um fio a mais de azeite completa o recheio.
  7. Agora, vamos enrolar os wraps. Segurando o disco de pão pelo lado do agrião, enrole-o com cuidado e firmeza. Verá que as coisas se encaixam quase como se a posição lhes fosse natural. Um corte em diagonal no meio não só dá um charme como facilita o comer com as mãos.



17 comentários em “Wraps de Carpaccio

  1. Vicki

    Ai, eu aaaamo wraps, mas normalmente os meus de pao sirio se quebram… acho que estou enrolando muito apertado, nao sei. Eu costumo fazer com massa de crepe! 🙂 Lindos, gatinha! Um beijo,

    Responder
  2. Neile

    Parece muito gostoso isso!! Mas, carpaccio…pra mim, não dá..r.s..
    O que poderíamos usar em substituiçao querida e criativa Dadi??
    Bjs!

    Responder
  3. Dadivosa

    augusto, obrigada, você é muito galante!

    Elvira, são tão práticos e podem receber qualquer recheio, né?

    Vicki, talvez seja isso mesmo, um excesso de vontade na hora de enrolar. A textura do pão também faz a diferença, quanto mais fresco e fininho, melhor.

    Neile, se você for carnívora, umas fatias fininhas de rosbife combinam bem com os outros ingredientes. Se for vegetariana, sugiro trocar completamente o recheio, não vale a pena se amofinar tentando substituir o insubstituível 😀

    Cláudia, eu gosto de pão com água, pão com ovo, pão com manteiga, pão com nada, pão com pão… 😉

    ;***

    Responder
  4. marta

    dadi, vc escreve mui lindamente!!!! pode se aventurar, sem medo , na seara literaria e fazer com grande estilo e graça um super livro hiper dadivoso!!!! esses rolinhos estão tudibom!!!!!!

    Responder
  5. Srta.T

    Adoro wraps, nunca tinha visto um com carpaccio. Só duas perguntinhas:
    1- Posso utilizar rúcula no lugar do agrião?
    2- Existe um pão que é vendido em casas de comida árabe todo dobrado, parece papel, embora seja bem resistente. Nunca tentei fazer wraps com ele, será que dá certo?

    Beijos, virei comensal assídua do seu blog!

    Responder
  6. Dadivosa

    Quezia, fico contente que o escrito a tenha inspirado a fazer a receita. Depois você nos conta como foi a experiência?

    Geórgia, o Sr. Dadivoso aprovou, espero que seu respectivo também goste 😉

    marta, você não imagina como fico feliz ao ler isso! um pouco de coragem (e um editor!) é tudo o que preciso 🙂

    Bárbara, vou perguntar pro Leitor Augusto se posso, pois ele acabou de dizer pra eu ir “lá longe”. Se for pertinho, fica mais fácil, né? Brincadeirinha, obrigada pelas palavras queridas.

    Fran, é verdade! E são bem mais fáceis de enrolar do que parecem, né? Pode até rolar uma linha de montagem coletiva, na qual os convivas participam da brincadeira 🙂

    Srta. T, pode usar rúcula sim, sem medo, desde que escolha as folhas mais tenrinhas. Esse pão de que você fala é o “pão-folha”, ou “pão-envelope” (como aprendi com outra leitora recentemente). Ele na verdade é o pão mais apropriado para os wraps, diria ideal até. Só é um pouco mais difícil de encontrar, nem sempre acho. Pode tentar que dará certo sim, só corte-o pela metade (ou dobre-o um pouco) e/ou modifique as quantidades de recheio pois ele é beeeeeeeeeem maior do que esses meus da foto, tá?
    Se tiver qualquer outra dúvida, me escreva que terei o maior prazer em responder. Obrigada pelas visitas e pelo comentário.

    ;***

    Responder
  7. Ricardo

    Mais que a receita, ótima em todos os detalhes (excluídas as alcaparras, com as quais tenho certa implicância), sua descrição de um dia existencialmente preguiçoso é de babar.
    Abraços

    Responder
  8. Robson

    Pessoal, sei que este comentario esta um pouco atrasado, mas acabei de ler os comentarios e vi que todos estao um pouco desemformados a respeito de wraps…Pelo simples fato dele ser feito com tortillas de farinha de trigo, aqueles usados pra fazer comida mexicana, sao essas massas que os restaurantes usam pra fazer os wraps, pois nao quebram e ainda dão mais sabor ao wrap.
    Um grande abraço, e desculpe qualquer coisa.

    Responder
  9. Ana D.

    Adorei, DADI!!! Se posso chamar-te assim…Acabei de fazer um Wrap de peito de peru, alface e manjericão.Hummmm, Aiiii, Modestia à parte ficaram dignos de sua presença dadivosa. tenho um blog (pequeno,modesto, mas limpinho) onde somente posto comidinhas diet e light.Com a maior vergonha do mundo te convido a entrar e ficar à vontade. Beijos de sua admiradora, pupila, discipula etc,etc, enfim…Adoro tudo o que voc~e escreve e faz.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.




Arquivos

Post aleatório

Sopa de Cebola

Newsletter

Assine para receber no seu e-mail